sábado, 5 de maio de 2012

Uma história de amor


 " Eu sabia de cor os versículos "Não dêem para os cachorros o que é sagrado, pois eles se virarão contra vocês e os atacarão, não joguem as suas pérolas aos porcos, pois eles as pisarão." de Mateus 7:6  e o "Mulheres de Jerusalém, prometam e jurem, pelas gazelas e pelas corças selvagens, não desperteis o amor até que este o queira." de Cantares 2:7, mas mesmo assim eu resolvi arriscar, despertei o amor antes da hora e joguei minha pérola aos porcos, dei o que era sagrado aos cachorros.

  Se soubesse que tão logo você iria me esquecer, jamais teria me entregado da maneira que eu fiz, mas não tive como adivinhar, pois tudo parecia tão perfeito, você era tão bom para mim.

  Tantas vezes o Senhor me alertou, tocou meu coração, testificou na Palavra, usou minha mãe, meus líderes e amigos para me advertir, mas segui o conselho de uma música de um cantor sertanejo "amar não é pecado, e se tiver errado, que se dane o mundo eu quero só você", não dei ouvidos a ninguém e mergulhei de cabeça nesse amor, se é que aquilo que você sentia por mim pode se chamar de amor.

  Você me tratava tão bem, me levava para tomar sorvete, e derrepente parava o que estava fazendo e ficava me encarando até eu ficar vermelha, e então você dizia "nunca gostei de ninguém como gosto de você", apesar de ouvir isso de você com certa frequência, sempre flutuava ao ouvir novamente. Quando eu ficava triste pela liderança e meus amigos da igreja não estarem feliz com o nosso namoro, você me consolava, e dizia pra eu não ligar pra eles, que se não estavam felizes comigo é porque não gostavam de mim de verdade, e eu acreditei nessa mentira.

  Me afastei de tudo o que me fazia bem, meus amigos, a igreja, e até mesmo da minha família, tudo para ficar com você. E um dia, sem mais nem menos você simplesmente me disse adeus, fiquei sem entender nada, achei que seria só mais uma briguinha boba, mas minhas ligações não eram mais atendidas, minhas mensagens não eram mais respondidas e fui excluída de todas as suas redes sociais.

  Durante um bom tempo fiquei sem chão, só chorava, passava horas vendo as fotos de casais super felizes e juntos a tanto tempo, que ficava imaginando se isso era realmente possível, depois comecei a acreditar que o problema era eu, talvez eu não fosse tão bonita, talvez eu não fosse tão legal, talvez eu não fosse tão inteligente, talvez eu deveria ser diferente, pois você não gostou de algo em mim, se não, não teria me largado. Tentei ser diferente, mais ousada tanto em atitudes, quanto em minhas roupas, mas não deu certo, atrai alguns olhares sim, mas nenhum deles era o seu.

  Meus amigos da igreja pareciam ter me esquecido, ninguém veio perguntar como eu estava ou me convidar para ir assistir o culto, minha mãe na maior parte do tempo tentava me consolar, isso me ajudava, por uns instantes, mas logo voltava a realidade e ficava mal de novo. Procurei você em outros caras, procurei em copos e mais copos de bebida e até mesmo na maconha, mas nada que eu fazia conseguia preencher meu vazio.

  Até que em um dia, sozinha em casa resolvi tomar uma atitude, já que eu não prestava para você, era uma inútil, não conseguiria ter um relacionamento se não fosse com você, resolvi acabar com a minha vida, pois assim eu acabaria com o meu sofrimento. Fui a cozinha, peguei a maior faca que tem em casa, posicionei em meu pulso, mas não conseguia fazer a faca mover-se para me cortar, e derrepente, fui inundada por uma paz, e sabia, que essa paz que estava sentindo era a paz que excede todo o entendimento humano, a paz que somente Deus pode dar, e ouvi uma voz em meu pensamento que não era minha, mas sabia muito bem de quem era, aah, como sentia saudades de escutar aquela voz, e essa voz me disse " filha minha, não faça isso, eu te amo mais do que todos a amam", era o Senhor falando comigo.

  Um grande arrependimento chegou ao meu coração, coloquei a faca sobre o balcão e chorei, por umas três horas ou mais, arrependida de tudo o que fiz e pelo o que estava prestes a fazer, e enquanto eu chorava, clamando ao Senhor para me ajudar, sentia toda sujeira que tinha dentro de mim sendo limpa, tirada fora. Naquele dia, algo mudou dentro de mim, e desde então nunca mais fui a mesma, e posso dizer, que a partir desse dia comecei a conhecer a Deus verdadeiramente, mesmo tendo sido nascida em berço cristão, eu tive o meu tempo para conhecer a Deus, assim como você que está lendo esse texto também teve ou terá o seu.

  Sei que tudo o que eu passei, foi por rebeldia minha, sofri sim, mas também aprendi muito, e a maior das lições foi: confiar, obedecer e saber esperar em todas as áreas da minha vida."

  Por Danielle Fernandes,

  Amadas, a história acima não é minha, mas o Espírito Santo me inspirou a escreve-la, não sei de quem é essa história, mas sei que ela pertence a muitas mulheres de Deus. A lição que quis passar ao escreve-la é que o não de Deus não é para te fazer sofrer, ou porque Ele não quer te ver feliz com uma pessoa, mas sim porque Ele quer te livrar de uma coisa que não irá te fazer feliz, e te preparar para o que vai te fazer feliz pelo resto da vida. Entendam e obedeçam o não de Deus.

  Deus abençoe.

Um comentário:

  1. Já tava pensando em dizer belíssimo testemunho...mas eu creio que alguém já deve ter vivido uma situação semelhante a esta.Gostei muito do seu blog!Deus te abençoe com cada vez mais inspiração para falar do Seu amor por cada um de nós!

    ResponderExcluir