quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Calejadas.


  Com o passar dos anos e as dificuldades acabamos nos acostumando com elas, e aos poucos deixando de sofrer, isso por vezes me parece muito estranho, e para quem olha de fora até me chama de fria e sem sentimentos, o que não é verdade. Quem passa sempre por problemas e dificuldades sabe, que com o tempo você se acostuma, fica mais forte e sabe que aquela situação vai passar, ela sempre passa.

  A dor está ali, sempre esteve, e sempre estará nas dificuldades, o medo também nos faz companhia constantemente, mas após tantas experiencias aprendemos a minimiza-los e ignorar-los, criando uma espécie de torpor onde vemos e não sentimos nada na superfície do nosso ser, fica tudo ali escondido, trancado a sete chaves.

  A bíblia e várias pessoas me disseram que não adianta ficarmos falando sem parar de nossos problemas e agustias, a não ser com o nosso Pai que nos vê e escuta até mesmo o nosso silencio. Aprendi que chorar só se for na presença de Deus, sim, tem pessoas que nos ajudam, mas o que já aprendi de maneira dolorosa é que ninguém, eu digo NINGUÉM vai fazer por você o que Deus pode fazer, Ele cuida de nós e se preocupa mais do que qualquer outra pessoa, mais do que amigos, namorado ou até mesmo nossos pais.

  É triste quando percebemos isso, mas a vida é assim, bom seria se antes da gente crescer alguém pudesse nos ensinar de fato talvez a gente sofreria menos...mas fazer o que, se é assim que a vida tem que ser, o que nos resta é nos fortalecer em Deus e continuar em frente, pois voltar atrás e ficar parado não leva a nada, como diz a Dora do filme Procurando Nemo "continue a nadar, continue a nadar, nadar,nadar".

 Deus abençoe!

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Nova integrante da família : coelhinha Lili

  Olá queridas, tudo bem?

  Venho aqui compartilhar uma grande alegria que estou tendo nos últimos dias, agora sou "mãe" de uma coelhinha maravilhosa, chamada Lili.

  Lili é uma coelha anã da raça Holandês de apenas 50 dias. Ela está a poucos dias em casa mas já se tornou a xodó da casa.


  No começo ela estava um pouco medrosa, só queria se esconder mas agora já está acostumada com a gente e adora ficar esticada tirando uma soneca na minha cama ou no sofá. Tenho uma sobrinha de 2 anos e meio em casa e estava com medo da reação dela diante das brincadeiras, e para minha surpresa a Lili adora brincar com ela. Lili é muuuuuuito curiosa,cheira tudo o tempo todo e adora dar umas mordidinhas por ai,não pode me ver deitada que já vem cheirar minha cara, quando ela está muito feliz ela sai pulando sem parar virando a cabeça de lado e pulando mais alto e caindo de barriga para cima, um show de fofura.

  Minha mãe gosta de animais mas nunca foi de ficar fazendo carinho, mas com a Lili ela está apaixonada, faz propaganda dela para todo mundo, fala o tempo todo como ela é querida e não da trabalho e deixa ela roer e mordiscar tudo o que ela quer, inclusive eu!! kkkkkk.

  Mas o que já aprendi é que esses peludinhos são parecidos com os gatos, são independentes e só fazem o que eles querem, se eles não estão a fim de brincar você pode provocar o tanto que for que eles não vão nem se mexer, outra característica é que eles são bem limpinhos, se limpam o tempo todo mas como não "vomitam" a bola de pelos como os gatos é preciso dar feno e/ou abacaxi para ajudar a eliminar os pelos do intestino.

  A base da alimentação é ração especial para coelhos, mas pode e deve ser complementada por algumas verduras,frutas e feno. Você deve deixa-los soltos por pelo menos duas horas no dia (a Lili fica bem mais) para eles se exercitarem e se divertirem, mas sempre de olhos neles para eles não comerem nenhum fio ou móvel (a Lili até agora não destruiu nada) e na hora de dormir deixar eles em sua gaiola onde eles dormem mais tranquilos,comem,bebem e fazem suas necessidades, mas também é possível educa-los para fazer xixi e cocô numa caixinha igual a dos gatos só que com feno.

  Enfim, eu estou adorando viver com essa coelhinha curiosa. Em breve posto mais alguns textos sobre o tema e com dicas de criadouros.

  Beijos meus e lambidas da Lili a todos vocês!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

As laranjas podres do trabalho

  O post de hoje é sobre trabalho. Como todos sabem trabalhar não é nada fácil, lembro-me quando eu ainda estava na escola e minha mãe dizia que eu tinha que ser grata pois minha única obrigação era estudar, e mesmo assim eu continuava a achar um "saco" ter que ir a escola todos os dias. Minha mãe estava certa, eu era feliz e não sabia.

  Trabalhar é ótimo, ele te faz amadurecer, aprender coisas novas, você conhece muitas pessoas diferentes e claro, recebe por isso, mas também tem os seus contras, que é ter que trabalhar mesmo quando você não quer sair de casa, aguentar os clientes mais chatos, broncas do chefe, pessoas querendo te prejudicar entre outras coisas, mas admito aqui que mais do que esses "perrengues" que todo trabalho tem o que mais me tira do sério são colaboradores desmotivados.

  Colaboradores desmotivados podem estar apenas passando por uma fase, mas também há outros que são como laranjas podres que querem infectar todos os outros com suas reclamações e fofocas totalmente desnecessárias.

  Realmente eu não entendo por exemplo pessoas que não querem mais trabalhar na empresa e aprontam o tempo todo para que mandem ela embora, não consigo engolir o porque as pessoas querem ser mandadas embora da empresa apenas para receber um seguro desemprego por alguns meses. Seguro desemprego é um auxílio como uma emergência, para não te deixar na mão e não uma férias prolongadas.

  Não irei me estender muito nesse texto pois adivinhem? Tenho que ir trabalhar, mas deixo meu recado a todos vocês que sonham em ser mandado embora:

  Caia na real, se você não está satisfeito com a empresa peça demissão e procure outro emprego, seus chefes não são pai e mãe que você fica fazendo birrinha até eles te castigarem, quando você foi fazer entrevista para trabalhar na empresa já sabia de tudo, salário, escala e sua função, você que aceitou trabalhar na empresa, não foi obrigado, então chega de birrinha e de tentar contaminar as outras pessoas, vá amadurecer e se tornar um excelente profissional, trazendo bons resultados a empresa e consequentemente a você.

  Trabalhar é ótimo e nos torna pessoas melhores, ou você já encontrou um homem abençoado na Bíblia que não era trabalhador?

  Deus abençoe!

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Jaquetas de couro

Siiiim, o inverno está com tudo esse ano com direito até de neve. Essa é minha época preferida do ano, pois parece que todos nós ficamos mais elegantes e meus olhos ficam livres de ver as banhas saltando para fora de calças super apertadas de gente que não tem muito senso do ridículo. Vai dizer que você nunca se impressionou com essas pessoas?

  Enfim, e nada melhor para esse frio do que uma  boa e tradicional jaqueta de couro. O couro é um ótimo retentor de calor, além de ser lindo, durável e infelizmente caro (isso os de boa qualidade). Eu amo couro e tenho várias peças desse material e posso confirma que vale super a pena pagar um pouco a mais porque a peça dura de verdade, não caia nas armadilhas de jaquetas mais baratas mas de courino ou que parecem mais um saco plastico do que couro pois eles não duram tanto assim, e pelo menos na minha opinião não são tão bonitos.

   Desde o preto básico até jaquetas azuis e rosas você pode escolher a que tem mais a sua cara, e com certeza essa é uma peça que não sai de moda, principalmente se você mora em São Paulo que tem um tempo meio doido.

  Confira algumas fotos e inspire-se.

Kristen, minha queridinha não abre mão das jaquetas de couro. 

Ela usa até mesmo nos tapetes vermelhos e nos eventos mais chics. 

Como visto acima as jaquetas também ficam bem com vestidos, vejam esses exemplos que estão mais na nossa realidade de anonimas. Rs. 
As coloridas também estão super em alta.

  Agora é só correr para as lojas.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Atualizações


  Olá queridas, é claro que vocês devem ter notado a minha ausência no blog, infelizmente a vida nem sempre é feita de sorrisos, como já disse várias vezes por aqui, crescer dói e dói muito, e ultimamente ando passando por momentos difíceis em minha vida que me tiraram o tempo e para ser bem sincera até mesmo a inspiração para escrever.

  Sei que não devemos deixar nos abalar pelas dificuldades, mas ninguém e de ferro, e uma hora ou outra acabamos sendo mais afetados do que em outros desafios. Fiquei muito tristes nessas semanas em que não tinha mais inspiração para escrever, parei até mesmo de escrever as histórias que escrevo só para mim.

  Mas como todo amor e paixão eu não pude deixar de escrever por muito tempo, aos poucos a inspiração voltou, voltei a escrever minhas histórias e hoje cá estou eu. Demorei um pouco mais para voltar a postar no blog porque não queria escrever algo somente para dizer que atualizei.

  Enfim, espero que as coisas melhorem e o blog também, obrigado a todos pela paciência.