quarta-feira, 29 de maio de 2013

Livro as Crônicas de Nárnia


  Atualmente estou lendo os livros que contam a história de Nárnia, escrito por C. S. Lewis e estou apaixonada! Para quem não sabe, ao todo são sete livros, porém encontramos eles em volume único e com um preço bem camarada, eu por exemplo em uma promoção na Lojas Americanas Online encontrei ele por 19,99, o livro tem ao todo 751 páginas.

  Quem já assistiu um dos três filmes da série deve ter notado a grande semelhança da história com histórias bíblicas, se você já ficou impressionado com os filhos, espere até ler o livro, tudo, absolutamente tudo o que tem no livro tem na Bíblia, a diferença está nos nomes dos personagens e que em Nárnia os animais também falam.

  O grande criador de Nárnia é o Leão Aslan, ele cria as coisas com somente sua voz, no primeiro livro o autor descreve que a Voz cantava e criava o mundo de Nárnia, que no inicio aquela terra era vazia e sem forma, mas aos poucos foram surgindo as estrelas, a terra, a água, os animais, e assim por diante. Também há uma feiticeira que quer dominar aquele mundo, e usa de todas artimanhas para faze-lo, até mesmo tentar Digory (um menino londrino que foi para Nárnia) à comer a maçã que Aslan pede para ele levar a ele. No segundo livro o Leão até se sacrifica para salvar o povo de Nárnia e ressuscita, alguma semelhança?

  Aprendemos muitas lições com os livros, Aslan dá aos narnianos muitos conselhos com base bíblica e no final do último livro diz as crianças londrinas que no mundo delas ele tem outro nome e que elas tinham que aprender a reconhecer lá. Pronto! Já concluímos que Aslan é Jesus.

  O livro é de aventura e tenho que admitir que a leitura é infantil, porém não deixa de ser ótima para todas as idades, eu recomendo.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Dica: Como tirar esmaltes escuros


  Você que assim como eu ama pintar as unhas com cores escuras, mas detesta quando tem que tirar e seus dedos ficam todos borrados?^

  Tenho uma solução, li a poucos dias perambulando pela internet, testei e deu certo.

  Para evitar que o esmalte se espalhe e deixe aquela meleca toda, antes de tira-lo passe o óleo secante nas unhas, e ao molhar o algodão com a acetona não o deixe ensopado, e pronto...o óleo secante não deixa o esmalte se espalhar e fica muito mais fácil de tirar.

  Beijos!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Namoro cristão: A inveja das amigas.



  Namorar é muito bom, porém mais cedo ou mais tarde chegará algum momento em que sentirá ciúmes do outro, é normal, coisa do ser humano, mas assim como o ciúmes a inveja das pessoas também não é algo fácil de lidar.

  Por esses dias tive uma experiência relacionada a isso, mesmo depois de meses de namoro para mim a tal inveja que as pessoas diziam para eu tomar cuidado era algo que elas criavam em suas mentes, pois não vejo motivo para senti-la, porém a poucos dias atrás me deparei com uma situação dessa.

  A garota encontrou comigo e meu namorado na rua, e em outra oportunidade que teve disse para outras pessoas que ele não é para mim, pois ele é muito bonito e alto e blá, blá e blá. Ai, ai, ai, ai...queridas leitoras, não posso negar que quando ouvi isso logo me senti esquentar por dentro, mas pouco depois pensei, por que isso? Ainda não entendo o motivo de pessoas sentirem inveja de outras que estão felizes, mas isso parece ser mais normal do que eu imaginava ser.

  Então, meu conselho para vocês que estão sendo vítimas da inveja alheia, seja por qual for o motivo é não se estressar nem se preocupar com as coisas que falam, pois por algum motivo existem pessoas que só se sentem bem consigo mesmas quando humilham outra pessoa, isso não faz sentido eu sei...mas talvez seja por pura insegurança e talvez falta de amor próprio.

  O que fazer nessa situação além de não se estressar a toa? Por mais que a nossa carne possa gritar "de uma surra nela, fale isso, fale aquilo" o que Jesus nos orienta é orar por nossos inimigos e por quem nos persegue. Então vamos praticar? Sei que não é fácil, ainda mais para as mais esquentadinhas como eu, mas garanto que depois que fizer uma oração por ela, por mais simples que seja depois irá ficar mais fácil de orar e você abençoará invés de amaldiçoar aquela vida, e tenho certeza que Deus te ensinará a ama-la.

  Deus abençoe.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Rapidinha



  Olá queridas, tudo bem?

  Estou aqui apenas dando uma passadinha no blog, não tenho tempo suficiente agora para escrever um bom texto, pois estou atrasada para o trabalho, mas não podia deixar de dizer algumas que Deus tem tocado em meu coração.

  Nós humanos, e principalmente nós mulheres, temos mania de complicar tudo, sempre estamos arranjando um porque das coisas, e com Deus nem sempre é assim, apesar de profundo, Deus é simples, o que Ele nos pede é amor, e Ele nos ama incondicionalmente.

  Pecamos todos os dias, e você pode estar em uma fase de que de tanto pecar e sentir-se culpada se distanciou de Deus, achando que Ele está chatiado ou não está com você, mas eu tenho uma exelente notícia para te dar, quer dizer, eu tenho que te lembrar pois estou certa que você já sabe que Deus te ama acima de tudo, não importa o que você tenha feito e quão distante está dEle. Ele te aceita de volta, te ama pelo o que é, sem interesse como os homens amam, Ele te ama pois conhece o seu coração, e não te deixou sozinha nem um segundo sequer, você que não percebeu a presença dele. 

  Como Jason Mraz canta em uma de minhas músicas favoritas "I Wont Give Up" que diz:

  "And when you're needing your space, to do some navigating, I'll be here patiently waiting to see what you find."

  Que traduzindo diz "Quando você estiver precisando de seu espaço para navegar, eu estarei aqui paciente esperando para ver o que achar."

  Ele te ama e está esperando por você! 

  Fale com Ele! Clame por Ele! 

  Deus abençoe.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Corajosa como Ester


  Ester foi uma mulher de Deus tão especial que tem um livro na Bíblia só dela, além dele hoje em dia existem dezenas de filmes e até uma mini série que conta a história dela.

  Para quem ainda não leu a história dela, aqui está o link do livro na Bíblia Online: Livro de Ester, são apenas dez capítulos.

  Na Pérsia havia um rei muito poderoso chamado Assuero que tinha como rainha sua esposa Vasti, em seu terceiro ano de reinado ele deu um banquete para todos oficiais, alguns chefes de exército e todas as pessoas que o serviam, naquela época banquetes assim duravam dias, e depois de muita bebedeira ele quis mostrar para os outros como a sua esposa era formosa, e ordenou que os eunucos fossem chamar Vasti, porém ela rejeitou o chamado do rei, fazendo-o passar vergonha na frente dos outros, e ele ficou tão bravo que tirou Vasti do posto de rainha e seus conselheiros orientaram-o a convocar TODAS as virgens formosas da cidade e escolher dentre elas a que mais o agradava.

  Longe de todo esse "glamour" e poder, morava em Susã morava Hadassa (Ester) com o seu primo judeu Mordecai, seus pais haviam morrido e seu tio a criou. Logo quando a ordem do rei foi dada Ester foi uma das moças levadas para o harém e o primo orientou-a a esconder que era judia.

  Ester não teve escolha, fora obrigada a ir para o harém e a melhor coisa que poderia fazer para melhorar sua situação era se tornar rainha, pois se não iria ficar no harém para sempre. Mesmo assim, nessas condições não tem relatos na Bíblia dela reclamando de sua situação.

  Ela acaba se tornando rainha, e como sempre na nossa vida tem alguém que quer complicar tudo Hamã, que era primeiro ministro do rei, quis matar Mordecai (primo de Ester) pois ele não se prostrava nem o temia como os demais, por isso fez com que o rei assinasse uma ordem em que em determinado dia todos os judeus seriam destruídos.

  Após conversar com Mordecai, Ester, suas servas e o povo judeu jejuam por três dias antes de ela se apresentar ao rei, naquela época quem não fosse chamado por ele e ele não estendesse o cetro era condenado a morte, mesmo assim corajosa ela entrou na presença do rei e ele estendeu o cetro para ela. Alguns jantares depois ela conta ao esposo o que Hamã fizera, e furioso Assuero manda enforca-lo na forca que Hamã preparará para Mordecai e dá aos judeus o direito de se defenderem.

  No capítulo 4, verso 14 Mordecai diz "quem sabe você tenha se tornado rainha justamente para ajudar numa situação como esta!".

  Imagino que ser rainha deve ser algo muito legal, mas vejamos por outro angulo. Hadassa provavelmente tinha o sonho de se casar com o outro judeu, formar a sua família, poder viver perto de seu primo, mas de uma hora para a outra foi levada para o harém, sem direito de escolha teve que deixar toda a sua vida e sonhos para trás para fazer a vontade de um desconhecido, correndo o risco de ficar trancada no harém para sempre caso não agradasse Assuero. Imaginem só o tanto de coisa que não deve ter se passado na mente dela, tantas coisas deixadas para trás, um futuro incerto, do qual ela nunca imaginou, e mesmo assim ela não reclamou, encarou tudo corajosamente.

  Quando tudo parecia bem, ela e seu povo são condenados, e mais uma vez com toda a sua coragem ela se apresentou a Assuero para tentar salvar seu povo, mesmo sabendo que ela poderia ser morta.

  Isso me leva a pensar, quantas vezes em nossa vida diante de qualquer obstáculo ficamos com medo, e não reagimos? Quantas vezes nos sentimos sem força para lutar, entregamos os pontos sem ao menos ter tentado.

  Vejam só o que a jovem Hadassa fez, salvou todo um povo com a sua coragem!

  Deus protege e faz com que todas as coisas cooperem para o bem daqueles o amam ( Romanos 8:16), então para que temer diante das tribulações? Sejamos corajosos assim como Ester foi.

  Deus abençoe.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Minha opinião sobre a saga Crepúsculo e a religiosidade do povo "cristão"


  Escritos por Stephanie Meyer a Saga Crepúsculo sempre foi motivo de muita discussão no meio cristão. Eu por muito tempo condenei os livros e os filmes, porém resolvi entender melhor a história dos personagens dessa saga que ao mesmo tempo que é tão amada pelos jovens também é odiada por muitas outras pessoas.

  Eu li os quatro livros da série, e o que ficou em mim é a coragem dos personagens. Sim os religiosos irão me crucificar afirmando que os vampiros são demônios, que a autora fez pacto com o diabo e todas aquelas teorias que estamos cansados de ouvir.

  Antes de aprofundar mais sobre o assunto do livro, devo deixar claro outros aspectos que vivo analisando.  Ainda hoje o povo cristão é muito visto (e em alguns momentos tem sido) como um povo mais humilde e ignorante, alheio aos assuntos cotidianos e normais da vida de um ser humano, e isso ao mesmo tempo que me deixa triste, me deixa irritada, claro que devemos amar a Deus a cima de todas as coisas, e amar ao próximo como a nós mesmo, mas não podemos nos deixar levar pela religiosidade e por costumes que nada tem a ver com a Bíblia.

  Em tudo na vida devemos ser ponderados (claro que não estou falando em amar), muitas vezes deixamos a religiosidade invadir a nossa vida como um câncer e nos tornamos velhos chatos, que colocam fardos pesados em si mesmos e insistem em jogar mais fardo nas costas de outros crentes, talvez seja por isso que tantas pessoas se desviam.

  Hoje os religiosos, ou como diz o meu querido amigo Luis Gustavo Gaona "os patrulhas" condenam todos os cristãos que escutam músicas seculares, assistem filmes, leem livros, gente, qual é....vivemos no planeta Terra, não dá para ser alienado, se for levar em consideração todas as histórias de terror que os "patrulhas" contam não comeríamos nem maionese.

  É possível sim amar a Deus de verdadeiro coração, ter um coração puro e ouvir músicas seculares, ir ao cinema, enfim, não ser um alienado.

  Infelizmente algumas igrejas invés de serem um lugar de adoração verdadeira, ensino sobre a Palavra e comunhão entre os irmãos tem se tornado um grande clube social, se não um circo, onde todos tem que seguir as "regras de boa convivência", aderir a todos aqueles achismos e práticas que nada tem a ver com o evangelho e mais parecem ter saído de um terreiro de macumba, todos aqueles atos proféticos e tipos de unção que nunca foi descrito na Bíblia e a idolatria aos pastores pop stars.

  Não podemos viver mais no escuro, cegos, e ser como massa de modelar nas mãos de "pastores" que na verdade não são pastores mas sim manipuladores da fé.

  Estou feliz por congregar em uma igreja, da qual é verdadeiramente seguidora do evangelho e que nos ensina a Palavra e a pensar, e não a imitar os pastores pop stars, tenho pastores que são pessoas humildes, mas que amam de verdade e ensinam as outras sobre o amor de Deus. E isso é a coisa mais preciosa, basicamente o que Deus nos pede é amar, amando de verdade conseguiremos cumprir todos os outros mandamentos.

  Tinha que dizer sobre todas essas coisas, pois depois que meditei sobre elas e em tudo que aprendi, não me intimidei com a curiosidade e o desejo de ler os livros da série Crepúsculo, e eu como uma amante de histórias posso dizer que adorei. É claro, tem muitas histórias negativas sobre esses livros que podemos ler na internet, mas como tudo na vida, é necessário saber "peneirar" as coisas e reter o que é bom.

  Os livros contam a história de um amor impossível entre Bella Swan e Edward Cullen- um vampiro- e todas as renúncias e perigos que eles passaram para viver esse amor. Aprendi com Edward Cullen que o amor é mais forte do que todos os maus desejos que você pode ter e que vale muito a pena lutar pelo amor e até renegar a si mesmo e sua essência má-que tem sede de sangue humano- e viver um grande e verdadeiro amor. Com Bella aprendi que podemos ser melhores e mais fortes que pensamos ser e que o amor nos faz ser alguém melhor do que um dia imaginamos ser.

  Claro que não podia deixar de falar do meu querido Jacob que me ensinou a ser leal e suportar as dificuldades por maior que elas sejam. E claro, toda a família Cullen me ensinou o amor e a unidade que deve haver entre uma família, seja ela de sangue ou escolhida.

  Essas foram algumas das coisas boas que absorvi dos livros, não me arrependo de ter lido e levarei a história deles e os personagens em meu coração.

  Minha opinião para você que não sabe se lê ou não os livros é para você mesma analisar se isso será bom ou não para você, não direi para ler e nem para não ler, mas se acaso sentir a vontade converse com Deus e com você mesma e veja se isso será bom.

  Deus abençoe.