quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Doação de sangue.

No post anterior falei sobre algumas das tragédias que acontecem durante o Carnaval, por causa delas aumenta muito o número de pessoas que precisam de doação de sangue, infelizmente o sangue não pode ser armazenado por muito tempo por isso eles estão sempre precisando de doação. 
Salve uma vida, doe sangue! 

Procure um posto que você possa doar perto da sua casa, abaixo copiei as orientações que o Hospital Samaritano disponibiliza (é do lado da minha casa).

Bancos de sangue necessitam de doadores no início do ano e carnaval 

 06/02/2012 


Para ser doador de sangue, basta que você se dirija a um Serviço de Hemoterapia portando um documento oficial com foto e realize o cadastro do doador. Saiba mais sobre a Unidade de Hemoterapia e Hematologia do Hospital Samaritano (...)
O início do ano é sinônimo de férias, carnaval, diversão e viagens. Porém, esse é um dos momentos em que os Hospitais e Serviços de Hemoterapia (Banco de Sangue) mais precisam de doadores, já que muitas pessoas estão fora de suas cidades. O ato voluntário e espontâneo de doar sangue pode salvar a vida de pessoas com distúrbios de coagulação, traumatismos causados por acidentes, indivíduos que necessitam de transplantes de órgãos, cirurgias de grande porte, como as cirurgias cardíacas, e doenças neoplásicas.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), para que a população de um país possua estoque de sangue suficiente para atender aos hospitais com segurança, entre 3 e 5% dos habitantes devem ser doadores de sangue com frequência. No Brasil apenas cerca de 1,76% da população é doadora.

Apesar de buscas e pesquisas constantes, ainda não existe nenhum medicamento capaz de substituir o sangue. O processamento do sangue após a doação gera até 04 componentes: o Concentrado de Hemácias, o Plasma Fresco Congelado, o Concentrado de Plaquetas e o Crioprecipitado. Cada um apresenta indicação específica e poderá beneficiar diferentes situações clínicas.
O sangue é um fluido corporal extremamente complexo e, por esta razão, são necessários testes para compatibilizar o sangue do doador com o do receptor. Além disto, são realizadas outras medidas de segurança como os exames sorológicos para doenças transmissíveis pelo sangue e um rigoroso controle de qualidade, incluindo o controle microbiológico, o que impede que algumas unidades geradas em uma doação estejam indisponíveis no estoque por até 72h.
O desafio maior dos Serviços de Hemoterapia é manter um estoque mínimo diversificado já que não podemos prever quando e qual o tipo sanguíneo que será utilizado. Isto faz com que, de tempos em tempos, os Serviços necessitem mais de um tipo sanguíneo específico.
Você sabe como ser um doador de sangue?
Para ser doador de sangue, basta que você se dirija a um Serviço de Hemoterapia portando um documento oficial com foto e realize o cadastro do doador. Este cadastro permite que o doador seja localizado em situações específicas como, por exemplo, no caso de doadores cujo sangue possui características pouco frequentes na população.
O doador também passa por uma entrevista clínica, onde contará com a presença de um médico ou profissional da saúde habilitado para esclarecer todas as suas dúvidas. As informações relatadas nesta etapa são integralmente sigilosas e protegidas por sistemas informatizados semelhantes aos dos bancos e lojas virtuais. Somente o profissional que o entrevistou pode ter acesso a estes dados.
Algumas condições impossibilitam a doação temporariamente, sendo que após o período estabelecido, o candidato poderá retornar ao Serviço de Hemoterapia para ser doador. As mais comuns são o uso de antibióticos, estado gripal intenso e ingestão de bebidas alcoólicas nas 12h que antecedem a doação.

Em outros casos, a inaptidão é definitiva, pois poderá colocar em risco a saúde do doador, como diabéticos dependentes de insulina e portadores de asma com crises constantes, ou a segurança do receptor, como em alguns comportamentos sociais e sexuais que possam estar ligados à transmissão de doenças graves.
O procedimento da doação não deve ultrapassar 15 minutos. Entretanto, todo o processo (cadastro, entrevista clínica e doação) leva entre 50 – 60 minutos.
Se você estiver com dúvidas sobre a doação, entre em contato com o Serviço de Hemoterapia para que um profissional possa lhe orientar antes de sua doação.
Antes e depois da doação
Antes de doar, todo candidato deve se alimentar normalmente, evitando alimentos gordurosos três horas antes da doação. Após o procedimento, a pessoa deve repousar, evitar exercícios físicos e atividades que exijam alto grau de concentração. Estas recomendações visam preservar ao máximo a saúde do doador.

Os interessados em doar sangue podem comparecer de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, e aos Sábados, das 8h às 13h na Unidade de Hemoterapia e Hematologia do Hospital Samaritano - R. Conselheiro Brotero, 1486 – Higienópolis – Próximo ao Metrô Marechal Deodoro. Tel.: 3821 – 5852 / 3821 – 5853

Fonte: Dr. José Roberto Luzzi, diretor médico do Serviço de Hemoterapia do Hospital Samaritano de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário