quarta-feira, 5 de junho de 2013

Carta de amor


  Por fora eu era um exemplo de simpatia, demonstrava segurança e felicidade as pessoas quando o assunto era vida amorosa, as pessoas viam que eu era muito feliz solteira e que não sentia falta de ter alguém ao meu lado, mas poucos ou até mesmo ninguém sabia que eu escolhera me tornar assim, escolhera pois pensava que não poderia me envolver com alguém sem me machucar e estava custando a acreditar naquela "filosofia" de esperar em Deus quanto a vida sentimental. Não vou negar que me encantei por alguns que passaram em meu caminho, mas tão logo ignorei aqueles tolos sentimentos e segui minha vida, sozinha mas sem me machucar. 

  É claro, que essa história de me afastar do amor para não me machucar era só uma teoria, mas nem toda teoria é verdadeira, apenas uma possibilidade, pois na realidade o fato de eu me afastar de tudo que podia me lembrar um romance demonstrava que eu já estava machucada. 

  Foi quando em um dia qualquer apareceu alguém que eu mau sabia, mas que iria mudar minha vida. Nas primeiras vezes que o vi dizia a mim mesma que ele iria me trazer problemas e aos poucos ele começou a me tirar atenção enquanto eu trabalhava e pensava nele, a noite invés de dormir ligava o computador para ver se estaria online e falaria comigo. Tão tola, eu pensava, mas não conseguia evitar, não conseguia evitar a ansiedade de falar com você, em saber se também pensava em mim. 

  Mas mesmo assim, sabendo que já estava apaixonada ainda não dava o braço a torcer. E quando você me mandava algum bilhetinho, fazia um gesto romântico, a cada vez que se declarava para mim eu me esquivava, com medo de me envolver, tola eu sei, sempre fui alguém complicada, ou como canta o Rodolfo uma "mulher de fases". 

  Depois de algum tempo, orando e examinando a mim mesma, decidi ceder, esquecer meus medos e deixar aquele sentimento que sentia ter mais espaço. Começamos a namorar e nos dias de hoje não me arrependo um segundo de ter tomado essa atitude. No início era apenas paixão, um gostar, mas com o passar dos meses descobri o que é amar, amar alguém em todos os detalhes, querer estar sempre com alguém, preocupar-se e ter sempre a sensação de que vou morrer de saudades se demorar muito para o ver.

  A verdade é que nunca esperei estar ao lado de uma pessoa tão especial, e o mais estranho e maravilhoso: estar com alguém que me completa, como dizem por ai "a costela perdida". Deus me ensinou muitas coisas durante os meses em que eu pensava e orava sobre nós, Ele me ensinou o quanto é importante ama-Lo de todo o coração, com todo o nosso ser e entregar a Ele cada milimetro de nossa vida, me mostrou que ele pode mudar nossa vida radicalmente em pouco tempo, que desde antes de eu nascer Ele já tinha sonhado isso para mim e me deu novos sonhos, como o de me casar, ter nossa casa e nossa família. 

  Como conseguir explicar a alguém o quanto a ama? Eu ainda não sei, nunca fui muito boa nisso, a única coisa que consigo dizer é que eu amo, amo cada detalhe seu. 

  Dani Fernandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário