terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Mil maneiras de ser, um eu.


  Os dias passam e continua aquela incerteza sobre suas escolhas, será que estou tomando as atitudes corretas? Será que o caminho que escolhi está certo? Porém ao mesmo tempo que tem esses tipos de pensamentos tem a certeza que não poderia fazer de maneira melhor e mais segura. Segurança, essa é a palavra que move todas as suas atitudes, desde pequena fora assim, se não sabia onde iria pisar não saía do lugar, sabe também que nem sempre esse gosto pela segurança era favorável a si. Em alguma ocasiões até apostara experimentar coisas novas, deixar levar-se pela incerteza, mas foram raras ocasiões como a vez que experimentou ostra, ou que fora a um show de rap em uma comunidade.

  A sociedade, os comerciais e novelas pregam como é bom viver uma vida louca, sem moderações ou muita responsabilidade, e se algo der errado, bem...pelo menos terá uma história para contar, porém sabe que na prática não é assim, pelo menos com você não.

  Vive mergulhada nesse estranho mundo de pensamentos diversos, hora ama como leva a sua vida, hora arrepende-se de não ter arriscado mais, talvez vivido mais. Por mais que seus pensamentos e sentimentos sejam confusos, e pareça a cada momento viver uma fase de si diferente, não se sente decepcionada com o seu eu, mas satisfeita, por seu eu ter diversas formas, cores o gostos, hora é uma recepcionista dedicada da biblioteca municipal, hora é uma soldado do exército que não sabe como será o dia de amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário