terça-feira, 6 de novembro de 2012

Até que os vagões se encontrem novamente


  Como se não bastasse serem melhores amigos há bons anos o destino, ou eles, ou até mesmo Deus quis que eles ficassem juntos. Além de terem descobrido o que era uma verdadeira amizade, descobriram também o que era o amor. Tudo estava em seu devido lugar, cooperando para um belo futuro juntos, assim como um trem anda sobre os trilhos sempre em frente, porém um imprevisto até que previsto aconteceu, uma viajem, uma mudança de trilhos iria separar os vagões daquele trem por um bom período de tempo.

  O trem deixara de ser um grande trem para ser apenas alguns vagões seguindo o seu caminho, o coração fica apertado, as lágrimas cismam em escorrer pelo rosto. Quando os vagões estarão juntos novamente? Só Deus o sabe. Não há muita certeza dos meios, mas se sabe do fim, ou na verdade se espera do fim, espera-se que em uma outra cidade qualquer os vagões voltem a se encontrar e voltem a seguir viajem no mesmo trilho.

  A saudade é teimosa suficiente a ponto de ignorar o apelo de todos os dias para deixar o coração, até que aos poucos acaba por se acostumar com ela, como uma velha e constante companheira. Tão perto e ao mesmo tempo tão distante.

  As palavras em forma de parábolas tentam expressar aquilo que o coração sente mas não consegue expressar de maneira que outras pessoas a não ser você mesma sente.

  O tempo, a distância e a saudade, três coisas que mudam a nossa vida e até mesmo nosso caráter, que em muitos momentos tratamos como inimigos, mas que por estratégia de guerra nos aliamos a eles, tentando a todo momento conviver em paz com eles, até chegar o momento tão esperado, o momento em que os vagões se reencontrarão.

  Enquanto esse tempo tão esperado não chega os vagões seguem seus trilhos, vendo a vida passar lentamente diante de suas janelas e tentando imortalizar as belas imagens e momentos em sua mente e a imaginar como eles seriam perfeitos e mais belos se aquele momento já tivesse chego. Apesar de muitas vezes a vontade de parar e ficar apenas esperando o tempo chegar bater a porta esporadicamente, isso não é possível, pois parar não resolverá nada, como irão se encontrar no tempo certo se parar de prosseguir?

Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá: 
Salmos 37:5

Mulheres de Jerusalém, eu as faço jurar pelas gazelas e pelas corças do campo: Não despertem nem incomodem o amor enquanto ele não o quiser. 
Cânticos 3:5

Nenhum comentário:

Postar um comentário