sábado, 4 de agosto de 2012

E se...?


  Acabou antes de começar, você começa a escrever uma história e começa a escrever primeiramente a introdução, apresentando os personagens e o que irá acontecer, porém antes de a ação começar em sua história algo acontece, e você simplesmente tem que parar de escreve-la, a introdução existe, as personagens também, e o tema principal do texto já começava a ser escrito, mas a realidade te chama de volta e então, essa história tem que parar de ser escrita para que você continue com seu cotidiano e suas responsabilidades.

  Imagine estar dentro de um balão bem bonito, com um por do sol maravilhoso, o combinado é dar um passeio de balão entre as montanhas que te cercam, é acesa a chama do balão e você começa a subir, o coração bate forte e você está ansiosa, mas ai sente um tranco e percebe que tem uma corda amarrada ao balão te puxando novamente para o chão, mas pera ai, quando você entrou no balão estava achando que ia fazer um passeio dos sonhos vendo o por do sol e quem sabe viajando com ele, mas agora ele mal começou a subir e o dono do balão já está puxando-o para baixo. Ah, se soubesse que não iria poder voar com o balão como pensou, jamais teria subido nele, afinal para que? Perda de tempo e expectativas.

  Então ficamos presas no " E se...", imaginando o que poderia ser diferente e como poderia ser. "E se... eu tivesse continuado a escrever mesmo quando minhas obrigações e o dever estarem me chamando?", "E se...quando o baloeiro começou a puxar o balão de volta pro chão eu tivesse cortado a corda e continuasse a subir e voar?".

  Esse "E se..." quase nos deixa loucas, mas é necessário lembrar de outra questão, a vida não é feita só de  "E se...", temos nossas vontades sim, mas nem sempre o que queremos depende somente do nosso sim, da nossa vontade. E quando só existe a nossa vontade para esse "E se..." se cumprir ele não pode acontecer.

  O que fazer então? Parar de sonhar com o "E se..." e continuar em frente, mesmo que não esteja mais com vontade de escrever outra história ou de fazer um passeio de balão com medo de não poder continuar é certo que  um dia teremos inspiração para escrever uma nova história, para subir num balão novamente e quem sabe, dessa vez você não seja impedida de concluir seus planos.

  Deus abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário