sexta-feira, 4 de abril de 2014

Resenha do livro: Cultura, um conceito antropológico do Laraia


  Essa semana li o livro Cultura, um conceito antropológico. Eu nunca havia ouvido falar dele, mas como o professor da faculdade indicou como complemento resolvi me aventurar em suas páginas.

  O livro é maravilhoso, ele mostra alguns estudos sobre diversas culturas e origem do homem, mas o que mais me chamou a atenção foram os exemplos da diversidade e aprender mais sobre a negação do determinismo, aprendi coisas que pareciam obvias mas que nunca soube antes de ler esse livro, como o fato de todos sermos da mesma espécie e o nossas diferenças étnicas não são nada mais de diferenças culturais que são feitas a partir da história daquele lugar, e que os negros não são negros a toa, mas sim porque a melania em sua pele é uma vantagem seletiva para sobreviver em climas mais quentes (como na Africa) ou que os esquimós não são gordinhos por causa das roupas ou porque comem muito peixe, mas seu corpo tem mais gordura para ajuda-los a suportar o frio.

  Aprendi também que o ciúmes, instinto materno não é algo inato do ser humano, mas que varia de acordo com sua cultura, pois os esquimós costumam oferecer uma de suas esposas para estar com uma visita para mante-lo aquecido a noite e que em uma tribo aqui no Brasil, as índias por não terem nenhum anticoncepcional e por motivos religiosos matam todos os filhos que nascem depois do terceiro e isso é algo normal no ambiente deles.

  Conclui que não devemos julgar a cultura dos outros e compara-la com a nossa, pois assim como nós é algo que eles aprendem como certo e se eles forem comparar nossa cultura com a deles também vão achar muitos de nossos hábitos mais comuns uma grande loucura. Esse livro me deu uma visão mais ampliada do mundo e das diversas culturas conhecidas, indico para todos aqueles que gostam de aprender, confrontar a si mesmo e conhecer coisas diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário