domingo, 2 de junho de 2013

Minha palavra


  Olá queridas, fazia tempo que não escrevia em minha tag "Dani Fernandes", adoro essa tag pois é o momento que me sinto mais próximo a vocês.

  No começo de maio completei mais um ano de vida, e tenho que admitir que estou surpresa ao comparar fotos do meu aniversario do ano passado com o desse ano. Vejam só:
Eu e o Thor em meu níver de 18 anos em 2012.

Eu e meu namorado comemorando meu níver na pizzaria , em 11 de maio de 2013.

  
  Quantas mudanças não é mesmo? Não só na cor e no tamanho do cabelo, mas também em minha vida.

  Já se sentiu assim ao rever suas fotos e se assustar ao perceber o quanto está mudando?

  Para quem ainda não sabe comecei este blog para registrar minhas experiências e aprendizados nesse período que todas nós mulheres que estamos passando da adolescencia para a fase adulta temos de passar, e não paro de me impressionar com esse novo tempo em minha vida.

  Crescer e amadurecer nem sempre é bom, temos que passar por novas situações que nem sempre são felizes ou fáceis, mas admito que a maior parte dessa fase é cercada de experiências boas, pois conhecemos novas pessoas, amadurecemos e aperfeiçoamos as características que temos de melhor.

  Sinto falta de quando eu tinha meus dezesseis anos e quando chegava o final de semana dizia para minha mãe que ligava para ela se eu não fosse dormir em casa, sinto saudades da Dani mais inconsequente e sem responsabilidades mas que mesmo assim se alegrava em poder ajudar os outros. Hoje deparo-me com uma Danielle mais madura, que não pode mais passar todos os finais de semana longe de casa, pois agora ela trabalha e tem apenas dois dias da semana para organizar todas as coisas que não pode por falta de tempo nos outros dias.

  Algumas pessoas falaram que perdi o "ar de menina" que sempre diziam que eu tinha, não culpo as pessoas a minha volta por eu ter mudado em tantos aspectos, nessa nova fase somos obrigados a nos deparar com muitos acontecimentos e passamos a olhar com outros olhos as situações, percebemos que muitas das pessoas que pensávamos que nos amava, que eram nossas amigas não são nem um pouco amigas, vemos coisas que se pudéssemos escolher não teríamos visto.

  Minha mãe sempre me disse que quando eu crescesse mais iria ver as coisas de maneira diferente, e ela estava certa, com todas essas coisas que fui obrigada a aprender perdi o tal "ar de menina" que vê todas as pessoas com boas intenções e me tornei uma Dani mais cautelosa.

  Tornei-me alguém mais seletiva na escolha de amizades, hoje ando cercada por um número bem menor de amigos, mas que são amigos de verdade, daqueles que podemos contar em qualquer situação.

  Sou uma Dani bem menos durona quando o assunto é vida amorosa, sempre fui muito arisca quanto a esse assunto, mas encontrei um homem de Deus que conseguiu com muito amor amolecer meu duro coração.

  Mudei também todo o meu guarda roupa, deixando para trás o estilo menininha e usando mais roupas sociais e até mesmo salto.

  Meus sonhos amadureceram, hoje não sonho apenas em terminar uma faculdade e ter um bom emprego, sonho em constituir minha família e em decorar minha casa.

  Estranho como Deus nos lapida, não é? Ainda não me acostumei com todas essas mudanças e creio que jamais vou conseguir.

  O blog se desenvolve junto comigo, abordando os mais diversos temas e admito que ele é muitas vezes para mim uma válvula de escape, quando tenho muitas coisas no coração mas por diversos motivos não posso expressar em palavras, e em muitas outras vezes o Cortando as Tranças tem me servido como um microfone para falar a tantas pessoas nesse tempo em que estou mais silenciosa do que aos meus 16 anos.

  Agradeço em verdade a cada um de vocês que tem acompanhado o blog e me aturado com paciência, em meus dias bons e ruins.

  Espero que continuemos essa parceria por muito tempo, e que cada um de vocês ao terminarem de ler um post saiam mais felizes do que quando começaram a ler, pois sei que a vida não está fácil para ninguém e que em certos momentos tudo o que precisamos é ler algo que nos lembre que Deus continua sempre ao nosso lado, que não estamos sozinhos e ter a esperança de que um dia todos os nossos sofrimentos nesta Terra irão acabar.

  Deus abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário